BLOG

Jovem busca emprego, é traficada e quase cai em golpe de exploração sexual no Paraná

Uma jovem que mora em Curitiba, que prefere não se identificar, por pouco não caiu em um golpe de tráfico de pessoas ao buscar uma vaga de emprego na capital. A "oferta" trazia uma oportunidade de trabalho nos Estados Unidos. "Era por um anúncio de jornal. E daí eu fui até lá em busca de um sonho, de um emprego melhor, de uma vida melhor", declarou. Um levantamento do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Secretaria de Justiça do Paraná, mostrou que no primeiro semestre deste ano foram registrados outros cinco casos de exploração sexual no estado. O estudo apontou ainda que no mesmo período também foram registrados três casos de tráfico de paranaenses para trabalho escravo. A vít

Iraquiano compra escravas sexuais no Iraque para devolvê-las à família

Um iraquiano, que por razões de segurança não pode ser identificado, vem sendo chamado de herói pela mídia alternativa por realizar algo ousado e perigoso. Mesmo arriscando sua vida, ele tem entrado em regiões do Iraque controladas pelo grupo terrorista Estado Islâmico e comprado meninas cristãs, muçulmanas e yezidi que são vendidas como escravas sexuais para quem tiver dinheiro e interesse. Após resgatá-las, ele as ajuda a reencontrar suas famílias. No final do ano passado, foi divulgado um vídeo onde ele aparece levando para casa uma jovem yezidi e a devolve para o pai. A família não tinha noção de onde ela estava desde que fora sequestrada pelos soldados do EI. Não há detalhes de quantas

Vítima de tráfico de pessoas conta sua experiência: “Escapei do clube, mas o pior veio depois”

“Você pode ser o que quiser”. Carla, vítima do tráfico de pessoas, ainda se emociona quando recorda essas palavras. Ouviu-as de uma mediadora social há 11 anos e se agarrou a elas para mudar de vida. Segundo dados da ONU, as organizações de tráfico humano movimentam cinco milhões de euros (20 milhões de reais) por dia só na Espanha e somam 12 milhões de vítimas no mundo todo. Carla foi uma delas, mas conseguiu sair depois de um longo processo: "Escapei do clube, mas o pior começou depois. Você precisa de uma alternativa para não voltar à mesma vida". Agora é ela a mediadora social. Como acabar com o tráfico de pessoas? "O primeiro passo é não normalizar a situação. Por exemplo, nas ruas cent

Crianças refugiadas sírias viram vítimas do trabalho infantil na Turquia

Muitas crianças que fugiram da guerra na Síria e seguiram para a Turquia acabaram como vítimas do trabalho infantil. A constatação foi feita pela agência de notícias Reuters, que flagrou inúmeros casos de menores trabalhando em confecções em cidades do país. São crianças e adolescentes que trabalham mais de 15 horas por dia, seis dias por semana, ainda que a legislação turca proíba o trabalho de jovens com menos de 15 anos. A reportagem da agência conseguiu conversar com 17 crianças sírias em três cidades turcas que trabalhavam na confecção de roupas e sapatos, quatro deles com mais de 15 anos. Outras dezenas de crianças foram flagradas pela reportagem, mas não quiseram conversar. Uma destas

Trabalhadores são submetidos a condições análogas à escravidão na Grande Florianópolis

MPT determina a instauração de inquérito policial contra Diretores e Gerentes da JBS por submeter empregados a jornadas superiores a 16 horas na unidade do Frigorífico Macedo em São José. O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina – MPT-SC determinou a instauração de inquérito policial contra os Diretores e Gerentes da JBS Foods Macedo São José (empresa adquirida pelo Grupo JBS em julho de 2014), com sede na Grande Florianópolis. Eles são acusados de submeter empregados a jornadas superiores a 16 horas diárias. O Diretor de Produção de Aves Isauro Antônio Paludo, o Gerente Corporativo de Aves, Claudemir Alessi e o Gerente de Produção da Planta de São José, Leonardo Souza Beyer irão r

Tráfico de nigerianas crescente na Europa

A Organização Internacional da ONU para as Migrações (OIM) juntou e analisou, nos últimos meses, dados sobre as chegadas e registos de mulheres naturais da Nigéria que têm sido forçadas por traficantes a partilhar a rota dos refugiados no Mediterrâneo para entrarem na União Europeia. De acordo com a OIM, cerca de 3600 nigerianas desembarcaram na Itália nos primeiros seis meses deste ano, valor que duplicou quando comparado com o mesmo período de 2015. O investigador português do instituto de estudos estratégicos e internacionais, Miguel Santos Neves, que coordenou o relatório "A Proteção dos Direitos Humanos e as Vítimas de Tráficos de Pessoas" alerta para a necessidade de as autoridades ter

Audiência Pública para debater o PLs 432/13

A Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da UFMG convida todos para participar da Audiência Pública que visa debater o PLS nº 432/2013, o qual dispõe sobre a expropriação das propriedades rurais e urbanas onde se localizem a exploração de trabalho em situação análoga à escravidão, além de dar outras providências. O PLS nº 432/2013 modifica a conceituação do que é trabalho escravo moderno, deixando de considerar como trabalho análogo ao escravo aquele em que as pessoas são submetidas à jornada exaustiva ou em extrema degradância. O evento contará com a presença de diversas autoridades no assunto que, juntamente com os presentes, debaterão o tema com o relator do PLs, o Senador Paulo

Incidência de trabalho escravo contemporâneo pode aumentar durante as Olimpíadas

Uma reportagem publicada no jornal inglês The Guardian, alertou sobre a possibilidade de aumento do trabalho em condições análogas à escravidão no Brasil durante as Olimpíadas deste ano. Segundo o jornal, a recessão em que o país se encontra somada à suspensão da "lista suja" que divulgava o nome de empresas flagradas submetendo trabalhadores a condições análogas à escravidão, pode estimular a exploração de trabalhadores. Para o inglês The Guardian uma combinação de fatores favorece a exploração do trabalho escravo nos jogos olímpicos de 2016. A chamada "lista suja" foi criada em 2003 pelo Ministério do Trabalho e Emprego, em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos, sendo considerada

Nossas Redes Sociais
  • Facebook Social Icon
  • YouTube
  • Instagram
Participe!
Assine o nosso manifesto contra o PLS 432/13 e o PL 3.842/12, que pretendem reduzir o conceito de trabalho escravo contemporâneo no Brasil. 
Arquivo

CONTATO

+55 31 9 9449-2272
Endereço 
Av. João Pinheiro, 100
Edifício Villas Boas, Sala 1404

Belo Horizonte, MG 30130-180

Atendimento ao público

Segunda, terça, quarta e sexta

11h30min às 13h30min

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram