BLOG

Clínica do Trabalho Escravo da UFMG é apresentada à presidência do TRT-MG

“É preciso destruir a obra da escravidão”. Com essa frase do abolicionista Joaquim Nabuco, o presidente do TRT-MG, desembargador Marcus Moura Ferreira, frisou a importância do trabalho realizado pela Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da UFMG, cujo funcionamento foi apresentado a ele, na tarde desta sexta-feira (2), no gabinete da Presidência, em Belo Horizonte. De acordo com o desembargador, Nabuco vaticinou em seus discursos, no século XIX, que as raízes da escravidão plantadas em solo brasileiro não seriam extirpadas com a abolição da escravatura, fato hoje comprovado pelos inúmeros casos de trabalho análogos ao trabalho escravo presentes ainda hoje na realidade brasileira.

Nossas Redes Sociais
  • Facebook Social Icon
  • YouTube
  • Instagram
Participe!
Assine o nosso manifesto contra o PLS 432/13 e o PL 3.842/12, que pretendem reduzir o conceito de trabalho escravo contemporâneo no Brasil. 
Arquivo

CONTATO

+55 31 9 9449-2272
Endereço 
Av. João Pinheiro, 100
Edifício Villas Boas, Sala 1404

Belo Horizonte, MG 30130-180

Atendimento ao público

Segunda, terça, quarta e sexta

11h30min às 13h30min

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram