BLOG

Escravidão dá 30 vezes mais lucro hoje do que nos séculos 18 e 19

Pesquisa realizada pelo economista Siddharth Kara, da Universidade de Harvard, conclui que escravidão humana com fins sexuais é a mais presente na atualidade A escravidão hoje é muito mais rentável do que era nos séculos 18 e 19, quando essa prática em relação a pessoas africanas era a base da produção em colônias europeias do mundo. Traficantes de escravos lucram até 30 vezes mais do que aqueles dos séculos passados. As conclusões são de um estudo promovido pelo economista norte-americano Siddharth Kara, da Universidade de Harvard. O jornal britânico The Guardian publicou dados de Modern Slavery (Escravidão moderna), livro do economista, que será lançado nos Estados Unidos em outubro. Sua p

Erradicação do trabalho escravo

Uma reunião entre o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), e o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury (no centro da foto, à direita do ministro), selou, nesta terça-feira, a "ampliação de uma atuação conjunta de combate ao trabalho escravo, trabalho infantil, fraudes, com cooperação, inclusive, tecnológica", anunciou Fleury. O ministro Ronaldo Nogueira destacou a atuação conjunta para "erradicar esse mal que é o trabalho escravo do Brasil". Segundo o ministro do Trabalho, estão sendo desenvolvidas ações para garantir a saúde, e a segurança do trabalhador. Destacou a importância de um termo de cooperação técnica que venha formalizar essa parceria que já existe. Case para o mundo

MPT e OIT lançam "Observatório Digital do Trabalho Escravo no Brasil"

O Observatório Digital do Trabalho Escravo foi criado pela equipe do SMARTLAB de Trabalho Decente (uma iniciativa de cooperação técnica internacional do Ministério Público do Trabalho e da Organização Internacional do Trabalho no Brasil) com foco no fomento da gestão transparente, efetiva e informada de políticas públicas de promoção do trabalho decente, de modo que essas ações sejam cada vez mais sejam orientadas por resultados e baseadas em evidências, sem olvidar o desenvolvimento e a disseminação de práticas inteligentes inovadoras. Foram utilizados bancos de dados governamentais de várias fontes, incluindo registros administrativos, dados censitários, dados domiciliares e dados do Siste

Nossas Redes Sociais
  • Facebook Social Icon
  • YouTube
  • Instagram
Participe!
Assine o nosso manifesto contra o PLS 432/13 e o PL 3.842/12, que pretendem reduzir o conceito de trabalho escravo contemporâneo no Brasil. 
Arquivo

CONTATO

+55 31 9 9449-2272
Endereço 
Av. João Pinheiro, 100
Edifício Villas Boas, Sala 1404

Belo Horizonte, MG 30130-180

Atendimento ao público

Segunda, terça, quarta e sexta

11h30min às 13h30min

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram