BLOG

Quantos escravos trabalham para você?

Há aproximadamente 27 milhões de escravos no mundo hoje. Muitos deles contribuem para as cadeias de abastecimento que acabam nos produtos que usamos todos os dias. Quase todo mundo tem sim escravos trabalhando para si, mesmo que indiretamente. O Slavery Footprint esclarece e denuncia a existência de pessoas em situações de trabalho análogas à escravidão trabalhando por todos nós. Algumas escolhas que fazemos no nosso dia a dia, ao consumir determinados produtos e alimentos, afetam dependem da força de trabalho de muitas pessoas que vivem em regime de escravidão moderna. O Slavery Footprint permite que você descubra quantos escravos trabalharam nos produtos que você adquire e para isso utiliz

Peru conduz fiscalizações contra trabalho forçado com apoio do Brasil e da OIT

Projeto de Cooperação Sul-Sul da OIT promove o intercâmbio de boas práticas no combate ao crime, como o Grupo Móvel de Fiscalização do Trabalho Escravo do Brasil. A capital do Peru, Lima, e a cidade de Iquitos, na Amazônia peruana, receberam no mês de maio uma delegação formada por representantes do Ministério do Trabalho e Previdência Social do Brasil, além de especialistas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), para promover o intercâmbio de boas práticas e experiências bem sucedidas no combate ao trabalho forçado. O objetivo principal da visita técnica foi compartilhar com o governo peruano os aspectos teóricos e práticos da experiência brasileira com o Grupo Especial de Fiscaliz

TST condena apresentador Ratinho por trabalho escravo em fazenda em Minas Gerais

Apresentador do "Programa do Ratinho", no SBT, Carlos Massa, conhecido como Ratinho, foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) por manter trabalhadores em fazenda de Minas Gerais em situação semelhante ao trabalho escravo. Segundo o Tribunal Superior do Trabalho, Ratinho deixou de fornecer equipamentos de proteção e locais de refeição adequados para os funcionários, que comiam no banheiro do local. A propriedade, localizada na cidade de Limeira do Oeste, no triângulo mineiro, de nome "Esperança", é a principal produtora de cana-de-açúcar para uma empresa da região. Ratinho vai ter que pagar R$ 200 mil em uma ação coletiva movida por vários trabalhadores que buscavam seus direito

Conheça o projeto de um casal brasileiro que resgata meninas vítimas do tráfico no Nepal

Silvio Silva e Rose Silva, brasileiros, são diretores regionais do "Meninas dos Olhos de Deus", projeto que acolhe mais de 150 pessoas e já resgatou mais de 300 crianças e adolescentes ao longo de sua história, desde sua criação no ano 2000. A iniciativa tem como objetivo acolher jovens e crianças vítimas de prostituição, exploração de mão-de-obra infantil ou aquelas em situação de risco, seja vivendo em um ambiente hostil ou de muita pobreza. Silvio e Rose explicam que quando chegaram ao país, em 2000, o sistema de casta do Nepal, tradicional classificação de etnias provinda do Hindu, atrapalhava bastante a evolução do projeto. "Eles acreditam que, se a pessoa está sofrendo, ela merece isso

Motoristas de táxi em Bournemouth estão sendo treinados para detectar exploração sexual infantil

O Conselho de Bournemouth está oferecendo a todos seus táxis e motoristas de aluguel privado formação obrigatória em uma tentativa de ajudar a proteger crianças da exploração sexual infantil e tráfico de pessoas. O conselho diz que o treinamento de conscientização para os motoristas é apenas uma das maneiras pelas quais o Conselho de Bournemouth objetiva aumentar a visibilidade destas questões. Nicola Greene, membro do Gabinete de Educação e Serviços para Crianças, afirmou: "Nós identificamos que nossos táxis e motoristas de aluguel privado desempenham um papel extremamente importante para ajudar a salvaguardar os jovens e vulneráveis daqueles com quem eles possam estar em contato durante se

Conheça o aplicativo gratuito que permite a todos lutar contra o tráfico humano - é mais fácil do qu

Nós nem sempre estamos cientes disso, mas os quartos de hotéis são rotineiramente utilizados como ferramenta para o tráfico sexual. Diante disso, um novo aplicativo está tentando ajudar a polícia a identificar os locais em que isto acontece, a fim de combater essa prática: por meio do TraffickCam, os hóspedes podem fazer upload de fotos dos quartos de hotéis nos quais estão se hospedando, as quais serão enviadas para um banco de dados utilizado pela polícia. O objetivo é ajudar na investigação e facilitar a intervenção policial nestes casos. Traffickcam é um aplicativo móvel gratuito que permite aos seus usuários fotografar anonimamente quartos de hotel e transferir as fotos para um banco de

Nossas Redes Sociais
  • Facebook Social Icon
  • YouTube
  • Instagram
Participe!
Assine o nosso manifesto contra o PLS 432/13 e o PL 3.842/12, que pretendem reduzir o conceito de trabalho escravo contemporâneo no Brasil. 
Arquivo

CONTATO

+55 31 9 9449-2272
Endereço 
Av. João Pinheiro, 100
Edifício Villas Boas, Sala 1404

Belo Horizonte, MG 30130-180

Atendimento ao público

Segunda, terça, quarta e sexta

11h30min às 13h30min

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram